quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

FOTO DO DIA

MAIS FOTOS NO APAIXONABUS

sábado, 6 de dezembro de 2008

quinta-feira, 20 de novembro de 2008

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

domingo, 2 de novembro de 2008

sexta-feira, 31 de outubro de 2008

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

FOTO DO DIA

SÓ ALEGRIA!

PraDESCONTRAIR

Duas criancinhas de oito anos conversam no quarto...
O menino pergunta para a menina:
- O que vais pedir no DIA DA CRIANÇA?
A menina responde:
- Eu vou pedir uma Barbie, e você?
- Eu vou pedir um OB! - responde o menino
E a menina espantada...
- OB?! O que é isso?!
E o menino explica:
- Nem imagino... Mas na televisão dizem que com OB a gente pode ir à praia todos os dias, andar de bicicleta, andar a cavalo, dançar, ir ao clube, correr, fazer um montão de coisas, e o melhor... SEM QUE NINGUÉM PERCEBA.

Fonte: INFOCASA

terça-feira, 21 de outubro de 2008

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

FOTO DO DIA

O FATO NA FOTO

O FATO NA FOTO Voluntários penduram cerca de 1500 sutiãs para uma campanha contra o câncer de mama (ig) Isso e muito mais no INFOCASA

http://infocasa.blogspot.com

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

FOTO DO DIA

INFO

Itapemirim testa internet sem fio em ônibus

15/10/2008 - José Carlos Cabral/DA REDAÇÃO/CANAL DO TRANSPORTE - A Itapemirim (www.itapemirim.com.br) inova no transporte rodoviário de passageiros. Numa iniciativa pioneira no país, a empresa está testando a tecnologia Wi-Fi (internet sem fio) para notebooks e telefones celulares em um dos seus ônibus da linha São Paulo-Rio (foto, divulgação).

Sistema - Com o “Wi-Fi Bus”, como a Itapemirim chama o seu sistema, o passageiro pode conectar o notebook ou celular à internet durante toda a viagem. De acordo com a empresa, trata-se da primeira iniciativa deste tipo no setor.

Realizado pelas áreas de Marketing e Informática da empresa em parceria com a Vex Pointer Networks, os testes para verificação de cobertura e qualidade do sinal do sistema prosseguem durante todo o mês de outubro. “Também nesse período estamos realizando uma pesquisa de avaliação para medir a aceitação do serviço por parte do cliente”, informa o coordenador de marketing da Itapemirim, Cássio Ricchetti.

Após a fase de testes, caso haja aprovação técnica, financeira e boa receptividade do serviço, a empresa definirá o número de ônibus que serão equipados com o Wi-Fi Bus. Além disso, avaliará se o beneficio adicional será cobrado do passageiro. A nova tecnologia está sendo testada no ônibus do serviço Golden identificado com o adesivo "Wi-Fi Zone".

quarta-feira, 15 de outubro de 2008

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

segunda-feira, 29 de setembro de 2008

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

FOTO DO DIA

PARA-CHOQUE

Beijo é igual ferro elétrico: liga em cima e esquenta embaixo.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

quarta-feira, 17 de setembro de 2008

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

FOTO DO DIA

LINK

Olá pessoal.

No site do Diário do Grande ABC tem uma matéria sobre busologo. Fala de um especificamente, mas serve pra todos apreciadores do boby. Confira:


http://home.dgabc.com.br/canais/video/?/video/58/destaques/bus%f3logo

domingo, 24 de agosto de 2008

terça-feira, 29 de julho de 2008

NATALIA SIQUEIRA

quinta-feira, 24 de julho de 2008

FOTO DO DIA

LINK

INFORMAÇÃO
HUMOR
DICAS
CURIOSIDADES
SEXUALIDADE
e muito mais!
.......................

I N F O C A S A

http://infocasa.blogspot.com

INFO

Transporte de Mauá segue sem definição de edital

O processo licitatório que pode colocar novas empresas à frente do transporte coletivo em Mauá não tem prazo para ser concluído.

O imbróglio começou no último dia 14, quando a Prefeitura decidiu desclassificar as cinco empresas que concorrem pela permissão de operar o sistema de ônibus municipais na cidade.

A justificativa dada pela Comissão Permanente de Licitações da cidade para barrar o processo é de que as empresas não estão habilitadas para concorrer, pois os documentos apresentados por elas têm irregularidades. A Prefeitura, porém, não especificou quais são esses erros.

Além da irregularidade documental, as tratativas foram adiadas depois que uma das empresas entrou com recurso contra a desclassificação.

A Divisão de Compras e Licitações da Secretaria de Finanças de Mauá apontou que os requisitos para a participação de empresas na licitação do transporte público são a apresentação dos documentos que comprovem a capacidade técnica, idoneidade jurídica e fiscal e um atestado da chamada visita técnica, feita para que a interessada conheça as particularidades do município.

A abertura de licitação é fruto de pressões feitas pelo Ministério Público. Em dezembro do ano passado a Promotoria de Justiça ajuizou ação civil pública obrigando a conclusão do processo licitatório tendo em vista que há mais de 10 anos o comando dos coletivos é concedido por decretos municipais.

O Ministério Público não retornou aos pedidos de entrevista com as promotoras responsáveis pelo caso.

Enquanto houver o impasse, as viações Barão de Mauá e Januária continuarão à frente dos serviços. "O Ministério Público está cobrando a concorrência e está certo. Mas a licitação está aberta. Vamos ganhar e trabalhar", disse Baltazar de Souza, dono das duas empresas.

Fonte: Diário do Grande ABC

quarta-feira, 23 de julho de 2008

FOTO DO DIA

INFO

SP terá mais duas linhas noturnas de ônibus

As regiões da Vila Madalena e da Vila Olímpia, em São Paulo, contam, desde a última sexta-feira, com linhas de ônibus noturnas. Segundo a Secretaria Municipal de Transportes, o objetivo é oferecer transporte para quem freqüenta os bares e casas noturnas dessas regiões - contribuindo para a obediência à Lei Seca - e aliviar o tráfego, geralmente sobrecarregado à noite.

Em quatro dias, 609 passageiros utilizaram as duas linhas. São elas a 702N, que liga o Terminal Parque Dom Pedro II, no centro, a Pinheiros, na zona oeste, e a 748N, que vai da Lapa ao Itaim Bibi, passando por Vila Madalena/Sumarezinho e Pinheiros. Na primeira, ônibus convencionais passam a circular às 23h20, com a primeira partida no sentido centro, e encerram a operação às 4h40. A segunda conta com microônibus, em sistema circular, entre 23h30 e 3h30.

"Nossa idéia foi criar linhas que passam por terminais, onde existem outras linhas que funcionam a noite toda, facilitando o transporte das pessoas, inclusive daquelas que consomem bebidas alcoólicas e, portanto, não podem dirigir" explicou, em nota, o secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes.

Fonte: Diário do Grande ABC

INFO

Corredor de ônibus Diadema-Brooklin deve sair do papel em 2009

Idealizado ainda nos anos 1980, o corredor de ônibus Diadema-Brooklin deve entrar em operação em agosto de 2009. O prazo foi dado ontem pelo presidente da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), José Ignácio Sequeira de Almeida. O projeto vem de encontro ao que especialistas apontam como solução para se evitar o caos no trânsito da região, que vê a frota aumentar em 230 veículos por dia.

O prolongamento do corredor até a Estação Morumbi da CPTM fez com que valores iniciais fossem revistos, atrasando a obra. Agora, o presidente da EMTU já planeja a eletrificação do trecho, prevista para 2011. "O projeto será concluído em novembro, quando abriremos licitação."

O plano prevê ainda a utilização de trólebus no trecho que vai de Piraporinha ao Jabaquara. Haverá também redimensionamento da carga elétrica do corredor que se estende até São Mateus, passando por Santo André. "Com novos ônibus, o sistema precisa ser potencializado", explicou.

O presidente da EMTU acredita que a iniciativa é parte do que imagina como ideal: a ampliação de vias exclusivas para o transporte público. "Estou no meio de um congestionamento, cercado por carros", disse durante a entrevista, concedida por telefone. "Preferia que houvesse apenas um corredor de ônibus aqui ao lado."

O sonho de Almeida deve ganhar fôlego na região apenas em 2010. Uma série de ações integradas que ainda não saíram do papel estão previstas para ligar a região à Capital nos próximos dois anos. O "rodoanel dos ônibus" ainda não tem prazo para chegar ao Grande ABC. O TEU (Transporte Expresso Urbano), como é chamado, tem como prioridade a implantação do trecho norte, entre o bairro Tucuruvi e Guarulhos.

O diretor-executivo do Consórcio Intermunicipal, Marcio Chaves, diz, porém, que o projeto está em estágio avançado, devendo seguir pela Jacu-Pêssego até se encontrar com o corredor metropolitano. "Temos participado da aceleração do processo", garantiu.

Outra das opções apontadas para a região seria a implantação do Expresso ABC, prevista para 2010. O trem funcionaria como metrô de superfície e ligaria as estações Luz e Mauá, com paradas previstas apenas no Brás, São Caetano e Santo André. As obras ainda não começaram.

Fonte: Diário do Grande ABC

sábado, 12 de julho de 2008

FOTO DO DIA

INFO

TV nos ônibus: uma forma de driblar o trânsito

Considerada como um meio alternativo de transmitir as notícias, a TV no ônibus, está em São Paulo desde fevereiro de 2007. Por meio de monitores de LCD de 17” instalados nos veículos, os passageiros têm acesso a conteúdos relacionados à ecologia, roteiro cultural, dicas de saúde, educação e informática, variedades e notícias.

Mais de 500 ônibus na capital paulista possuem o serviço, onde funciona basicamente sob a coordenação de duas empresas, a TVO e a Bus TV. A TVO atualmente conta com 465 ônibus com o serviço e a Bus TV até o momento conta com 250 ônibus com TVs instaladas. Além de São Paulo a Bus TV atua no Rio de Janeiro, Brasília e Salvador. No total a Bus TV conta com 620 ônibus em todo o Brasil.

Com ou sem som?

Em uma pesquisa realizada pelo Ibope para a TVO em abril, motoristas, cobradores e usuários disseram que preferem que as TVs em ônibus não possuam som. Um dos motivos para isso é o fato de o som atrapalhar os passageiros que lêem ou descansam durante o trajeto, além de, segundo os entrevistados, causar um alto nível de ruído dentro do veículo, impedindo a comunicação.

De acordo com o diretor da Bus TV, João Pedro Neto, há outro ponto de vista sobre o ter ou não áudio nos veículos. Segundo pesquisas realizadas pela Bus TV os consumidores querem sim que haja áudio. “Ter som é um direito do consumidor, pois há as minorias que não sabem ler e por isso não conseguem acompanhar as imagens e as legendas” afirma Neto.

O diretor da Bus TV ressalta a importância do respeito ao ouvido dos usuários de ônibus: “É claro que o som deve ser controlado, em torno de 30 decibéis para não interferir na conversa ou leitura de quem viaja. Deve ser tipo música ambiente, como nos restaurantes”, completa.

Outra defensora do áudio é a Associação Brasileira de Assistência ao Deficiente Visual (Laramara). Em carta a Laramara reforça os seguintes aspectos sobre a necessidade do som nas programações transmitidas nos coletivos:

“- As pessoas com deficiência visual: cegos e com baixa visão e os analfabetos, poderão em muito se beneficiar das informações auditivas, desde as próprias propagandas comerciais como os informes de utilidade pública (campanhas de vacinação, utilização de serviços públicos, promoção de eventos de lazer, cultura e esportes, editais de concursos entre outros).

- Deve ser agregado a esses informes, o anúncio do próximo ponto de parada, favorecendo o exercício da autonomia e independência das pessoas. Essa ação também desonera o motorista ou o cobrador de uma “responsabilidade” que não é deles (lembrar de avisar ao passageiro sobre seu ponto de desembarque).

- Ainda sobre informes, sugere-se que periodicamente ocorram informações visuais na tela (mapa do itinerário) acompanhadas pelas informações auditivas. Atende perfeitamente ao conceito da acessibilidade universal: é útil pra todos. ”

A SPTrans libera o som nas TVs dos ônibus. De acordo com a Portaria 79/07, é possível sim que as programações dos ônibus tenham áudio, sem é claro incomodar os passageiros. Na portaria são estabelecidas condições para que esse tipo de mídia seja utilizado, como tamanho, formatos de programação, dentre outros.

ADNEWS

quarta-feira, 9 de julho de 2008

FOTO DO DIA

INFO

COMIL LANÇA NOVAS VERSÕES DO MICROÔNIBUS PIÁ

Mais um lançamento da Comil acaba de chegar ao mercado. É a nova versão da linha de microônibus Piá, com modelos urbanos e rodoviários. As principais mudanças aconteceram na parte dianteira dos carros. O design externo do novo micro Piá vem ao encontro das tendências de estilos automotivos futuristas. Com linhas leves e coerentes, detalhadamente bem definidas e dosadamente arrojadas, dão idéia de elegância e classe.

O Piá Rodoviário teve seu interior refinado, trazendo o requinte da linha Campione para o segmento de microônibus, com novo porta-pacotes com maior espaço para guardar volumes e nova iluminação interna. O porta-pacotes ainda serve como corrimão, tornando a circulação no interior do veí­culo muito mais segura e confortável. Novas cores internas trazem maior conforto visual e tranqüilidade ao passageiro.

O Piá Urbano teve seu interior reformulado com a tecnologia e a qualidade do interior do Svelto 2008. É equipado com novo conjunto de padronagens e cores, que trazem vida e movimento para o ônibus. As cores de revestimentos ampliam o espaço e buscam a luminosidade interna. O micro traz também novas luminárias, que oferecem a possibilidade de aplicação da iluminação em LED.

Além das tradicionais poltronas Urban 90, apresenta como novidade a nova poltrona encosto alto Urbe Class, com novo design e maior conforto devido às suaves curvaturas que desenham as costas do usuário. Outro destaque da poltrona são suas estruturas confiáveis, que foram submetidas a vários testes, e que são intercambiáveis (pode-se trocar o modelo de poltrona sem retirar sua estrutura de apoio).

Fonte: ShopTrans / WebTranspo

WALLPAPERS

INFO

TATA MARCOPOLO MOTORS PRODUZ 300º ÔNIBUS NA ÍNDIA

Tata Marcopolo Motors Ltda., joint venture entre a Marcopolo S.A. e a Tata Motors para a produção de ônibus, atingiu em maio passado a marca de 300 unidades fabricadas em sua planta em Lucknow, na Índia. Os veículos, todos do modelo Starbus LE, fazem parte de um primeiro lote de 525 urbanos de piso baixo fornecidos para a cidade de Nova Delhi , que já estão em operação, e que serão utilizados como transporte preferencial nos Jogos da Asiáticos, importante evento esportivo da região que será realizado em 2010.

Segundo o diretor de Operações Internacionais da Marcopolo,
Ruben Bisi, a fábrica de Lucknow – a primeira da joint venture e em funcionamento desde o final do ano passado – o volume atingido comprova o êxito da parceria com a Tata Motors. “A operação vem cumprindo o cronograma de produção estabelecido e superou os 100 ônibus/mês. Isso é muito importante porque está servindo de laboratório para o desenvolvimento do processo para a futura fábrica de Dharwad, ainda em construção e que deverá iniciar a montagem de veículos em outubro’, explicou o executivo.

Os ônibus entregues em Nova Delhi são do modelo Starbus LE, com piso baixo (Low Entry). Internamente, é equipado assentos estofados em tecidos . O motor traseiro movido à gás também colabora para a redução nos níveis de emissões e ruído interno. O veículo possui ainda itens de conforto e segurança como sinais sonoros para abertura e fechamento das portas, cintos de segurança, portas com controle pneumático que impede a partida enquanto abertas, rampa manual para portadores de necessidades especiais e um sistema sonoro que informa o destino e a estação de parada.

Fonte: ShopTrans / WebTranspo

domingo, 29 de junho de 2008

FOTO DO DIA

APAIXONABUS
http://apaixonabus.nafoto.net

INFO

Fãs de ônibus, busólogos se reúnem em rodoviárias

Arriscam adivinhar o modelo do carro, com os olhos fechados, só ouvindo o barulho do motor

Campinas - Eles são loucos por ônibus. Adoram fotografar os veículos estacionados ou cruzando uma via. Por isso, gostam de freqüentar rodoviárias, garagens de empresas do transporte coletivo e acumulam horas e horas dentro de veículos às vezes lotados de gente. Arriscam adivinhar o modelo do carro, com os olhos fechados, só ouvindo o barulho do motor.

São os busólogos. Pessoas praticante da busologia, um hobbie que está relacionado a tudo que se refere aos carros que transportam diariamente milhões e milhões de pessoas na grande maioria das cidades do planeta. Não há um número oficial, porém uma estimativa mostra que no mundo há cerca de 40 mil busólogos. No Brasil os adeptos podem estar em torno de 3 mil.

"Cada cidade tem ao menos um busólogo e aqui em Campinas somos em mais ou menos quinze", afirma categórico o estudante Luciano Roncolato, 26 anos e há quase 10 anos um autêntico busólogo. Tanto é que até idealizou um site (www.portalinterbuss.net) sobre o assunto.

A paixão por ônibus começou quando criança. Naquele período acompanhou pela janela da sua casa a construção e depois a operação do corredor exclusivo de ônibus da Avenida Amoreiras, no bairro São Bernardo.

"Eu achava bonito o movimento de ônibus e cheguei a pensar que não fosse normal. Foi então, quando ganhei um computador e descobri que existe muitas pessoas com o mesmo gosto", explica.

No ano passado Roncolato organizou o primeiro evento na cidade. Entre admiradores de ônibus e público em geral compareceram cerca de 3 mil visitantes. "Apareceu gente do interior, da capital e de outros Estados. Foi muito bom", lembra. A próxima reunião entre busólogos em Campinas será no dia 12 de julho, das 10 às 17 horas, na Pedreira do Chapadão (Praça Ulisses Guimarães, Jardim Chapadão). Os encontros contribuem para ampliar o circulo de amigos. Pessoas que antes só conversavam pela web acabam se conhecendo pessoalmente, explica ele.

Periodicamente os busólogos programam eventos nas grandes cidades e capitais. Assim conseguem atrair curiosos por novidades além de colecionadores de réplicas de ônibus em miniaturas, de publicações sobre o assunto e álbum de fotos.

Para envolver ainda mais os participantes é costume a montagem de uma exposição com ônibus cedidos pelas empresas de transportes. "Em algumas cidades os empresários de ônibus e Prefeitura ajudam com a estrutura autorizando os motoristas a levarem alguns ônibus para o encontro."

Visitar ônibus em outras cidades
Um busólogo viaja bastante e em ônibus, é claro. Em grupo ou sozinho segue registrando em fotos os coletivos que utiliza. O deslocamento tem como objetivo principal visitar os ônibus que circulam na localidade e em segundo plano de interesse conhecer o destino escolhido. Para um autêntico busólogo é importante ver de perto o carro da empresa transportadora de passageiros.

"Já estive em dezenas de cidades de São Paulo. Gostei demais dos ônibus de Belo Horizonte, Mato Grosso do Sul, Curitiba, Rio de Janeiro", enumera. "Conheço gente que viajou 42 horas sem reclamar".

Feriado prolongado
Os busólogos não costumam ficar em casa em véspera de feriados prolongados. Quem está na cidade fica atento assim os que estão na estrada em busca dos acessos aos terminais rodoviários.

Nestas datas as empresas de transportes se vêem com o aumento da demanda de passageiros. Com isso são obrigadas a colocar ônibus extras para atender ao movimento. "E aparece cada raridade", diz. "Ônibus que costuma ficar guardado e reservado para o fretamento entra em operação."

O estudante Guilherme Rafael, 16 anos, chegou até os busólogos depois que ficou sabendo de um passeio de um grupo de garotos pelas garagens de empresas de transporte em Campinas. A visita monitorada por funcionários e mecânicos pode acontecer duas vezes ao ano.

É organizada pelos busólogos com apoio da Associação das Empresas de Transportes Coletivos Urbanos de Campinas (Transurc). "Achei diferente a idéia do tour e fui atrás. Aí virei um busólogo", falou.

Um pouco de busologia
A engenharia, potência do motor, faróis, assentos dos passageiros, rodas, bagageiros são alguns dos temas que aguçam a curiosidade e provocam longos debates. Códigos, dados, seqüências de letras e números não passam desapercebidos e dão pistas aos mais observadores.

O mais atento será capaz de descrever com precisão o ônibus na plataforma: seu ano de fabricação, nome da empresa, material da carroceria entre outros pontos de interesse.

Ao contrário dos carros de passeio que são comprados inteiros e já funcionando, os ônibus novos que irão compor a frota da empresa são adquiridos em partes, fragmentados.

O empresário do ramo de transportes compra o chassi e depois escolhe a indústria responsável em montar a carroceria. No interior do coletivo, acima da poltrona do motorista, no lado direito constam duas chapas em alumínio contendo essas informações.

Um busólogo é, sobretudo, um observador. Um ônibus tem estampado o nome do fabricante, qual motor e numerações aqui e ali. A inscrição 1113 na lateral sob a porta significa, em linhas gerais que, suporta 11 toneladas e potência de 130 cavalos.

"Se for a palavra Marcopolo que está escrito nos lados, o modelo da carroceria é uma palavra em italiano: Torrino, Viale, Viaggio, Paradiso. Pode reparar".

(NTU)

segunda-feira, 2 de junho de 2008

FOTO DO DIA

INFO

Ônibus de Santo André operam no limite da lotação

Nova licitação do sistema exige redução de dez pessoas por metros quadrados para seis.

Os ônibus de Santo André operam no limite de lotação exigido por lei. São permitidos entre sete e dez pessoas por metro quadrado nos meios de transporte públicos; Santo André opera com dez a cada metro quadrado.

A União Santo André, empresa vencedora da licitação que comandará 75 por cento dos ônibus municipais, tem o prazo de 15 anos para diminuir esse índice para seis pessoas por metros quadrados.

A licitação do transporte público da cidade começou em 2006 e terminou apenas no dia 7 de maio. A outra concorrente do processo, a empresa Júlio Simões, foi eliminada, segunda a Secretaria de Obras e Serviços Públicos de Santo André, por ter utilizado outro número base de usuários do transporte para apresentar sua proposta de preço. A Júlio Simões recorreu da decisão no Fórum de Santo André com uma medida cautelar, mas perdeu. A empresa não quis se pronunciar sobre o assunto.

A União Santo André terá que investir inicialmente R$ 40 milhões no transporte público municipal. Até 2014, todos os veículos terão que ser movidos a gás, como forma de se preservar o meio ambiente. Em 180 dias, a empresa precisa trocar 100 ônibus por veículos novos. Já foram colocados 87 deles em circulação. Os abrigos dos pontos também serão de responsabilidade da empresa, que terá que implantar 800 novos na cidade em até dois anos.

Santo André terá novas linhas, que atendam ao circuito de parques da cidade, ao Hospital da Mulher, ao 2° Subdistrito e ao viaduto Cassaquera, além de uma linha para portadores de deficiências físicas.

A cidade possui hoje uma frota de 371 ônibus e micro-ônibus, que transportam 4.936.281 passageiros por mês. Segundo o secretário de Obras e Serviços Públicos, Ricardo Kondratovich, o número de passageiros diminuiu nos últimos dez anos. “Não há como prever se daqui 15 anos teremos uma frota maior ou menor. Nos últimos dez anos, vimos uma redução nos passageiros, o que resultou nos problemas de trânsito que temos hoje, com mais pessoas adquirindo automóveis”, afirmou.

Dos lucros obtidos pela União Santo André, 2% irão para a EPT (Empresa Pública de Transportes de Santo André) e 0,5% são da outorga. A empresa terá um nível de qualidade a ser alcançado para que o contrato possa ser renovado por mais 15 anos. Ela é formada pela Viação Vaz, Viação Guaianazes, Viação Curuçá, Parque das Nações, Urbana Santo André e Transporte Urbano e Rodoviário Santo André. As viações Curuçá, Parque das Nações e Guaianazes já operavam o sistema e estão no comando do transporte público andreense há aproximadamente 40 anos, segundo a Secretária de Obras e Serviços Públicos.

Tarifa - Kondratovich afirmou que não há perspectiva para aumento de tarifa, que hoje é de R$ 2,30. “Não recebemos nenhuma proposta dos empresários de Santo André. A decisão sempre é tomada com as sete prefeituras da Região.” Segundo o secretário, o pedido de aumento partiu da Associação dos Empresários do ABC e deve ser discutido nesta segunda-feira (02/06) no Consórcio Intermunicipal do ABC.

Fonte: ABCD MAIOR

INFO

Bilhete Único de Diadema começa em agosto

Até o fim de agosto o Bilhete Único, que permite uma integração em todo o sistema coletivo, será implantado em Diadema. A medida, de autoria do vereador Laércio Soares (PCdoB), foi aprovada em segunda votação quinta-feira, na Câmara, por unanimidade.

Aprovada em primeira discussão no fim do ano passado, a matéria obteve o crivo dos parlamentares após a finalização de uma pesquisa contratada pela Prefeitura, que abrangeu todo o impacto de implementação, como informações sobre o destino dos passageiros, o tempo que os usuários passam em meios de transporte e quanto demoram em seus trajetos.

Dessa forma, o bilhete chegará à população com custo equivalente ao da tarifa de ônibus da cidade (R$ 2,30) e, segundo o autor do projeto, terá a validade de uma hora. "Nos dias normais da semana, o morador vai comprar o seu bilhete e poderá fazer a integração de qualquer viagem pelo período de uma hora, tempo suficiente para garantir a viabilidade do projeto, já que Diadema tem uma extensão de aproximadamente 30 km²", explica Laércio.

O parlamentar afirma que nos finais de semana e feriados o período de integração deverá ser maior do que uma hora, com o objetivo de "proporcionar mais tempo para o lazer" dos cidadãos. "Nesses dias detectamos uma grande demanda de moradores que se deslocam pela cidade por mais tempo, fazendo visita a familiares, por exemplo. No entanto, essa variação ainda não foi definida", destaca Laércio.

Desde a primeira discussão, a matéria foi adiada em três oportunidades. Inicialmente, a Prefeitura chegou a fazer um parecer desfavorável, mas que foi retirado com a elaboração da pesquisa de impacto.

Histórico - De acordo com o diretor de Governo da prefeitura, Airton Germano, o projeto aprovado quinta-feira "apenas aperfeiçoa o sistema da cidade". O diretor explica que a população já está habituada à integração no transporte coletivo. "Em Diadema, os munícipes já são beneficiados, pois ao utilizar um ônibus que passe por um dos nossos dois terminais (Piraporinha e Centro), eles pagam apenas uma passagem. Esse projeto, dará a liberdade para que isso ocorra em qualquer ponto da cidade", explica.

Segundo Germano, o prazo de 90 dias é ideal para garantir o funcionamento imediato de todo o projeto.

Atualmente, a administração da cidade já trabalha com a implantação da bilhetagem eletrônica, que já proporcionou cerca de 5.000 bolsas-transporte entre idosos e estudantes. "É um processo com várias etapas. Essa bilhetagem já garante uma modernidade para os usuários e a integração será o desfecho, deixando todo o sistema avançado", destaca o diretor.

Fonte: DGABC

LINK

APAIXONABUS

http://apaixonabus.nafoto.net

INFO

Santo André terá 100 novos ônibus

A Prefeitura de Santo André anunciou ontem a definição do Consórcio União como administrador do transporte coletivo da cidade e anunciou a chegada de 100 novos ônibus em até 180 dias. Outra novidade é a criação de linhas, como a que deve funcionar no Circuito Verde, interligando os parques municipais.

Segundo o secretário de Obras e Serviços, Ricardo Kondratovich, são 33 linhas de ônibus, que representam cerca de 75% do total. A licitação é válida por 15 anos, com a possibilidade de prorrogação por período igual.

O investimento inicial será de aproximadamente R$ 40 milhões. Para Kondratovich, o valor aplicado justifica o extenso período de concessão. "Pelo grau de investimento, o contrato precisa ser de longo prazo, caso contrário não haveria equilíbrio financeiro", explicou.

Com esse montante, o Consórcio União deverá colocar nas ruas 300 ônibus, sendo 100 novos carros. Além disso, entre agosto e dezembro, serão construídos 100 abrigos em toda a cidade. Em 2009, mais 360 e depois, até o último ano de contrato, outros 340.

O secretário informou ainda que os passageiros deverão contar com mais conforto no interior dos ônibus. Atualmente, os veículos circulam com a capacidade máxima de dez usuários por metro quadrado. A taxa deve cair para seis por metro quadrado. Em 2007, foram 3,9 milhões de passageiros por mês, em média, nas linhas que serão atendidas pelo Consórcio União.

A preocupação com os cidadãos portadores de deficiência física também foi levada em conta. Até 2014, toda a frota estará adaptada para pessoas com necessidades especiais.

A questão ambiental entrou em pauta no processo. A partir de maio de 2010, cerca de 50 ônibus movidos a gás serão colocados em operação. Em oito anos, toda a frota terá este combustível, menos poluente.

Todo o setor de atendimento ao usuário ficará a cargo do Consórcio União.

Fonte: Diário do Grande ABC

domingo, 1 de junho de 2008

FOTO DO DIA

http://apaixonabus.nafoto.net

LINK

INFOCASA

http://infocasa.blogspot.com

INFO

Ônibus deve aumentar R$ 0,10 em junho

A tarifa de ônibus municipal de todas as cidades da região pode ser reajustada em R$ 0,10 a partir do próximo domingo, 1º de junho. A AETC/ABC (Associação das Empresas de Transporte Coletivo do Grande ABC) negocia o aumento junto ao Consórcio Intermunicipal do Grande ABC e com as prefeituras das sete cidades da região.

O presidente da AETC/ABC, Baltazar de Souza, classifica o reajuste como urgente. Ele diz que a associação reivindica um aumento de R$ 0,20, valor maior do que o mínimo que estaria disposta a aceitar, de R$ 0,10. O motivo seria o aumento de todos os itens de manutenção de ônibus e da folha de pagamento das empresas. Segundo Souza, entre o último reajuste das tarifas, em abril do ano passado, até agora, o óleo diesel teve acréscimo de 12%, o óleo lubrificante, de 16%, os insumos de manutenção, como peças elétricas e mecânicas, foram reajustados em 20%, na média, e os salários de motoristas e cobradores aumentaram 11,5%.

Fora isso, o representante dos empresários de ônibus afirma que o aumento do fluxo de trânsito tem causado prejuízo ao setor. Isso porque, parados nos congestionamentos, os ônibus rodam menos, atraem menos passageiros e geram mais custos de manutenção.

"Estamos sempre em defasagem. O aumento do ano passado corrigiu as despesas de 2006. Esse novo reajuste servirá para repor as perdas de 2007", explica. Mesmo operando no vermelho, as empresas teriam investido na melhoria da frota. Segundo a AETC/ABC, a região recebeu no último ano cerca de 400 ônibus novos, a maior parte deles em Santo André.

A saída para que o aumento não onere a população, de acordo com a AETC/ABC, seria com subsídios municipais na tarifa. A entidade estima que entre 20% e 25% dos passageiros de ônibus não paguem pela tarifa. O preço dessas passagens é incluído no valor pago pelos passageiros comuns. Souza afirma que, mesmo após esse reajuste emergencial, a AETC/ABC espera outro aumento ainda este ano.

O prefeito de Santo André e presidente do Consórcio Intermunicipal, João Avamileno (PT) negou ontem que exista uma negociação em conjunto para o aumento das tarifas. Segundo Avamileno, esse assunto só será discutido se estiver na pauta da próxima reunião dos prefeitos, marcada para ocorrer na próxima segunda-feira, dia seguinte à data em que seria dado o reajuste pedido pela AETC/ABC.

Fonte: Diário do Grande ABC

quarta-feira, 28 de maio de 2008

FOTO DO DIA

LINK

APAIXONABUS

http://apaixonabus.nafoto.net

INFO

Scania vende 210 ônibus para maior operador do transporte interurbano da Sardenha

28/5/2008 - José Carlos Cabral – DA REDAÇÃO/CANAL DO TRANSPORTE - A Scania anunciou este mês na Suécia mais um negócio de peso no mercado europeu de ônibus, desta vez na Itália. A montadora e a encarroçadora espanhola Irizar fecharam a venda de nada menos que 210 ônibus interurbanos a ARST (Azienda Regionale Sarda Trasporti), maior operador do transporte interurbano da Ilha da Sardenha (foto, Scania).

Negócio - Os novos ônibus Scania adquiridos pela ARST são todos do modelo Irizar i4, equipado com o novo motor 9 litros de 280 cavalos de potência da montadora sueca. Além da tecnologia ambiental EGR (Exhaust Gas Recirculation ou recirculação dos gases de escape), ele atende a rigorosa norma européia EEV.

Todos os ônibus serão entregues este ano, sendo que o contrato inclui um pacote completo de serviços. De acordo com a Scania, os modelos Irizar i4 são parte do plano de renovação de frota da ARST. Atualmente com aproximadamente 500 ônibus em operação, a operadora italiana transporta mais de 12 milhões de passageiros ao ano.

Fonte: Canal do Transporte

INFO

Novos corredores podem suprir "ausência" do metrô

Enquanto o senso comum aponta o metrô praticamente como unanimidade para a melhora do trânsito nas grandes cidades, especialistas afirmam que uma solução mais barata pode ser tão eficiente quanto à ampliação da rede metroviária: a ampliação do número dos corredores de ônibus e a mudança do conceito dos que existem hoje.

Eric Ferreira, doutor em Engenharia dos Transportes e ex-diretor do Institute for Transportation and Development Policy (ITPD), entidade que estuda alternativas sustentáveis de transporte em todo o mundo, afirma que é uma utopia imaginar que a ampliação do Metrô irá resolver os problemas de São Paulo.

"A rede metroviária hoje cobre 0,36% do território de São Paulo. Vamos imaginar que esse número seja triplicado nos próximos anos. Iríamos atender a pouco mais de 1% do território paulistano a um custo gigantesco. Sou favorável à ampliação da rede, mas não podemos imaginar que isso vá resolver o problema de São Paulo", diz.

Segundo ele, a implantação de corredores de ônibus de alta velocidade poderia ter um efeito comparável ao da ampliação do metrô em um tempo menor e com um custo bem mais em conta. Hoje, os ônibus atendem a cerca de 25% da malha viária de São Paulo.

Renato Viegas, coordenador de Planejamento da Secretaria dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, concorda com Ferreira no que diz respeito aos corredores, mas aposta na expansão da linhas ferroviárias de São Paulo.

"Ônibus, metrô e trens são complementares. Uma coisa não invalida a outra, mas é claro que o investimento no metrô é maior e bem mais demorado. A expansão dos corredores pode sim ajudar a desovar o trânsito", diz.

Ferreira cita como exemplo o projeto Transmilênio, implantado em Bogotá, na Colômbia, que possuiu mais de 80 km de corredores exclusivos e atende mais de 1,5 milhão de colombianos por dia.

"São corredores de alto desempenho, que permitem ultrapassagens, a uma velocidade média de 27 km por hora, pouco inferior à do Metrô de São Paulo", diz. Hoje, os ônibus de São Paulo andam a uma velocidade média entre 12 e 17 km por hora".

O projeto colombiano foi implantado entre 1998 e 2000 e é considerado um bom exemplo mundial de transporte.

Para a ampliação do espaço para os ônibus, Ferreira afirma que só há uma solução, antipática aos motoristas, que é ocupar o espaço ocupado hoje pelos carros.

Na opinião dele, o motorista só vai pensar em deixar o carro em casa quando perceber que andar de ônibus é mais rápido e menos desgastante.

Em 2001, a prefeitura paulistana tinha como meta implantar 525 km de corredores de ônibus até 2008, implantou até hoje cerca de 140 km.


"Independente daquele que for o prefeito eleito agora, seria muito bom para a cidade se essa meta fosse perseguida", disse.

Mudanças

Mesmo com os corredores já existentes em São Paulo, Ferreira diz que a situação hoje poderia ser melhor. Ele afirma que a forma como os corredores funcionam hoje tornam o transporte lento.

"A fiscalização não é eficiente e permite que muitos veículos utilizem por exemplo as faixas dos ônibus. Mesmo os táxis, que circulam durante todo o dia nas faixas, deveriam ser coibidos. A faixa precisa ser apenas para o transporte coletivo", diz.

Hoje, qualquer ônibus de linha municipal pode circular pelos corredores. A idéia é que defendida por especialistas é que os ônibus de bairro levassem até os corredores e a partir daí o transporte fosse feito por linhas específicas, a exemplo do Metrô.

"Ônibus com capacidade maior e intervalo menor de circulação dariam vazão ao número de passageiros. Com menos ônibus nos corredores, eles circulariam mais rápido", diz Ferreira.

Fonte: Webtranspo

sexta-feira, 23 de maio de 2008

FOTO DO DIA

INFO

Retrato sem retoques do serviço de ônibus

O Sistema Integrado de Monitoramento (SIM), que já começou a funcionar, dará um retrato, pormenorizado e preciso, do funcionamento do serviço de ônibus da Capital. Trata-se, portanto, de um instrumento precioso para promover a melhoria desse serviço.


O SIM utiliza a tecnologia do rastreamento por GPS ( sistema de posicionamento global), via satélite, para obter informações sobre itinerários, partidas e chegadas dos ônibus. Dos 15 mil ônibus da Capital, 13 mil já têm GPS e os restantes 2 mil receberão o equipamento em breve. Esses dados alimentarão os 500 painéis eletrônicos instalados em 5 dos 10 corredores exclusivos e em 19 dos 27 terminais com informações sobre os horários de partida e o tempo que os ônibus das várias linhas levarão para chegar a seus pontos. O usuário ficará sabendo quando passará o próximo ônibus da linha que pretende usar. Em caso de pane ou acidente, o sistema permite que o socorro seja enviado rapidamente. Em sua casa ou pelo celular, o usuário poderá também se informar sobre os percursos dos ônibus no site da São Paulo Transportes (
www.sptrans.com.br).


O SIM dará também à Prefeitura condições muito melhores de fiscalizar e planejar o serviço de ônibus. A partir de agora, como diz o secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes, é possível saber, por exemplo, se o número de veículos em circulação em determinado horário corresponde ao que foi estabelecido com as empresas. Em caso contrário, promete ele, a empresa deverá ser punida.


Por sua própria precisão, o novo sistema está traçando um quadro impiedoso das mazelas do serviço. As informações online sobre a velocidade dos ônibus e o tempo que levam para percorrer os corredores mostram que a situação é ainda pior do que se imaginava. Constatou-se que entre 19 e 20 horas a velocidade em 7 das 10 faixas exclusivas é inferior a 11 quilômetros por hora, quando o ideal é o dobro, de acordo com a Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTT). A velocidade média, no sentido bairro-centro, no corredor virtual da Avenida Celso Garcia, na Zona Leste, é de 5 km/hora. Esta é também a velocidade na Avenida Paes de Barros, no sentido bairro-centro. No Viaduto Alberto Badra, a situação é muito pior - velocidade de 2 km/h às 19 horas. Só o Expresso Tiradentes, no sentido bairro, registrou uma velocidade considerada boa, de 40 km/h.


Com o retrato sem retoques do serviço de ônibus feito pelo SIM, a Prefeitura dispõe dos dados necessários para fazer nele as mudanças que há muito se impõem. Éo caso, por exemplo, do tão prometido - por várias administrações - e nunca realizado remanejamento das linhas. Ele é essencial para evitar sobreposições de trajetos e o contraste de linhas sobrecarregadas com outras quase vazias. Daqui para a frente, a Prefeitura não terá mais desculpas para deixar de fazer o que deve.

Fonte: Antp

terça-feira, 20 de maio de 2008

INFO

Mercedes-Benz doa ônibus número 500 mil à instituição social

A Mercedes-Benz do Brasil doou um microônibus ao Projeto Meninos e Meninas de Rua de São Bernardo do Campo, no Estado de São Paulo, para comemorar a marca de mais de 500 mil ônibus produzidos pela empresa. A entrega foi feita por Philipp Schiemer, vice-presidente de Vendas e Joachim Maier, vice-presidente de Ônibus América Latina, durante o Show Bus, o maior evento já realizado pela fabricante para o relacionamento com clientes de ônibus do Brasil e da América Latina.

O chassi Mercedes-Benz para microônibus, modelo LO 812, recebeu a carroçaria Atilis da Induscar/CAIO e tem capacidade para transportar até 31 pessoas. O veículo será utilizado no transporte dos jovens, que participam dos projetos sociais da entidade em suas apresentações externas, bem como em atividades educacionais.

O Projeto Meninos e Meninas de Rua é uma Organização Não Governamental - ONG que atua na integração social de crianças, que moram e trabalham nas ruas da cidade de São Bernardo do Campo/SP, por meio de atividades culturais com as quais as crianças se identificam e se sentem valorizadas. A instituição atende entre 200 e 300 crianças de 0 a 18 anos e tem 25 anos de existência com atuação nos municípios de São Bernardo do Campo, Guarulhos e Diadema.
Fonte: O Carreteiro

quinta-feira, 8 de maio de 2008

NOVIDADE

Comil renova o Svelto

Depois de 12 meses de pesquisas e no desenvolvimento de novos conceitos em sua carroçaria urbana, o departamento de engenharia da encarroçadora gaúcha Comil apresenta o renovado Svelto, com linhas mais retas, inspiradas na tendência européia, e maior espaço interno para passageiros e o motorista, com mudanças no design do interior da carroceria. O diretor comercial Vilson Medeiros, mencionou que o conforto aos usuários e a manutenção foram dois itens importantes no momento de projeto da carroçaria. “A empresa, focada no cliente, valorizou o espaço e conforto dos usuários do transporte coletivo e ao mesmo tempo melhorou as condições de eficiência e manutenção por parte das empresas que adquirem o novo Svelto”, destacou Medeiros.


A Comil explica que externamente, as principais mudanças de design são as linhas mais retas, inspiradas na tendência européia, o que traz maior funcionalidade ao carro e facilidade de limpeza. Internamente, a otimização do volume do capô proporcionou melhor acesso do motorista e dos passageiros ao veículo. A encarroçadora ainda enfatiza o posto do motorista, que também ganhou maior conforto com mudanças no design do painel, na posição das teclas de acionamento e do freio estacionário. Também foi beneficiado com o maior espaço na região do pedal do acelerador. O posto do cobrador tem melhor ergonomia e maior espaçamento, o que garante conforto e facilidade de posicionamento.


O salão de passageiros possui agora poltronas com novas padronagens e cores vivas inspiradas em combinações da natureza e formas contemporâneas, apresentando ainda novo design e melhor ergonomia. A luminosidade interna foi reforçada com o desenvolvimento de novos defletores. A linha Svelto foi apresentada em 1989 e de lá para cá o número de vendas e a aceitação do mercado só têm aumentado. Em 2007, foram comercializadas 1.086 unidades, crescimento de 24% em relação ao ano anterior. “A marca Svelto está consolidada no mercado como referência de qualidade e durabilidade em ônibus urbano”, concluiu Medeiros.

Foto – Cortesia Comil

Fonte: DeOnibus

INFO

Acordo adia reajuste da tarifa de ônibus em São Paulo

Após quase três meses de negociações com a gestão Gilberto Kassab (DEM), os empresários de ônibus conseguiram ontem, em meio à ameaça de paralisação geral dos ônibus a partir de terça-feira, a promessa de receber do governo um reajuste de 4,24% sobre o contrato entre a Prefeitura e as empresas. O aumento incidirá sobre os valores pagos por passageiro transportado - de R$ 1,29 para R$ 1,31, dependendo da região da cidade - e vai segurar a elevação da passagem de ônibus até o fim das eleições de outubro.

A previsão agora é de que as tarifas de ônibus na capital paulista subam entre 8% e 10% na segunda quinzena de novembro, provavelmente de R$ 2,30 para R$ 2,50. O último reajuste foi em novembro de 2006. Segundo o secretário dos Transportes, Alexandre de Moraes, os empresários pediram, há 45 dias, um reajuste na tarifa, o que foi negado pelo governo.

A negociação entre os empresários e a Secretaria de Transportes só avançou ontem, após a paralisação, entre 11 e 14 horas, de 70% da frota. O Sindicato dos Motoristas de Ônibus pleiteia reajuste salarial de 10,36% para a categoria. Em assembléias nas garagens espalhadas pela capital paulista, a categoria recusou a proposta dos patrões de 4,36%. Nova assembléia ocorre amanhã e, se não houver acordo, os motoristas e cobradores entrarão em greve à zero hora de terça.

Legalidade da paralisação - O Tribunal Regional do Trabalho julga hoje a legalidade da paralisação dos ônibus. A desembargadora Wilma Nogueira de Araújo Vaz da Silva convocou os sindicatos de patrões e empregados e a SPTrans para uma reunião de conciliação às 14 horas. Na reunião, o Sindicato dos Motoristas terá de provar que cumpriu as exigências legais para a realização da greve - como avisar os patrões com 72 horas de antecedência e garantir frota de ônibus suficiente para manter a ordem no trânsito e atender a população que usa transporte público. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo
Fonte: Reporter Diario

FRASE DE PÁRA-CHOQUE

"Se você é daqueles que bebe pra esquecer, pague a conta antes."

INFO

Consórcio União Santo André é homologado pela Prefeitura

O Consórcio União Santo André - formado pelas empresas Viação Vaz, Viação Guaianazes, Viação Curuçá, Parque das Nações, Urbana Santo André e Transporte Urbano e Rodoviário Santo André - foi homologado quarta-feira pela Prefeitura para operar o transporte coletivo municipal por 30 anos (15 anos mais 15 prorrogáveis).

Apesar de ter sido declarado vencedor da licitação no início do mês passado, o Consórcio União aguardava novo posicionamento da Comissão de Licitação da Prefeitura depois que a Júlio Simões Transportes - inabilitada por não atender exigências no edital de concorrência - entrou com recurso questionando o resultado.

Quarta-feira, porém, o impasse teve um desfecho com a publicação da decisão da Prefeitura. "Foi um processo duro e justo. Quem mais ganhou foi a população andreense. Valeu a pena esperar pelo resultado definitivo. Os empresários que participaram desta licitação vivem aqui e querem o bem da cidade", ressaltou Ozias Vaz, presidente da Aesa (Associação das Empresas do Sistema de Transporte de Santo André).

O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos e superintendente da EPT (Empresa Pública de Transportes de Santo André), Ricardo da Silva Kondratovich, não foi localizado para comentar a decisão.

Fonte: Diario do Grande ABC

quinta-feira, 1 de maio de 2008

FOTO DO DIA

INFO

Transporte da região é mal avaliado

Levantamento apresentado ontem pela EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) apontou que o Grande ABC tem oito entre as dez piores empresas de transporte coletivo intermunicipal que operam nas regiões metropolitanas de São Paulo, Campinas e Baixada Santista.

O IQT (Índice de Qualidade do Transporte) de 2007, avaliou 40 empresas e concessionárias de ônibus e mostra que das 19 empresas avaliadas na região, apenas três receberam mais de sete como nota (numa escala de zero a dez) e estão acima da média.

O pior resultado do estudo foi da Eaosa, avaliada com 1,89. No ano passado, a empresa amargou a penúltima colocação do levantamento. A penúltima e antepenúltima do ranking também são da região – Utinga e Ribeirão Pires (Viripisa).

A analista de projetos Márcia Alves Borges, 40 anos, sente os reflexos da situação apontada pela EMTU. Diariamente ela utiliza a linha Mauá-Diadema da Eaosa e sofre com os problemas. “O ônibus quebra demais e atrasa. Pelo valor que pagamos da tarifa (R$ 5,60) deveríamos ter um serviço de qualidade”, afirma. Outra usuária da linha é a assistente administrativa Elaine Cristina Cruz, 30, que reside em Santo André e trabalha em São Bernardo. “Não há horários definidos e chove dentro dos ônibus”, reclama.

EXPLICAÇÃO

O gerente operacional que responde pelas empresas Eaosa, São Camilo, Eusa e Ribeirão Pires (Viripisa), Manoel Adair dos Santos, lembra que é preciso levar em conta que o Grande ABC é uma região marcada por congestionamentos. “Isso gera descontrole e interfere na qualidade dos serviços.”

Santos frisa ainda que as frotas das empresas citadas têm idade média de uso mais alta do que as demais avaliadas pela EMTU. “Hoje as tarifas cobradas não cobririam um investimento em frota.” O gerente acredita que com a concessão, cujo edital está em andamento, haverá melhorias até por conta das regras impostas no contrato. Porém, a solução para o transporte coletivo, na opinião de Souza, seria a construção de corredores intermunicipais exclusivos para os ônibus.

Na liderança do ranking com a melhor nota registrada – 7,68 –, está a concessionária Unileste que atua na Região Metropolitana de São Paulo.

No Grande ABC, o destaque é a Rigras Transporte Coletivo, com sede em Ribeirão Pires, que aparece na segunda colocação. Na última avaliação, a empresa estava na 29º posição. Outra que também teve êxito foi a Auto Viação ABC. Em 2006, a empresa ocupava o 36º lugar, em 2007, alcançou a sexta colocação.

EMTU atribui resultados à fragilidade das permissões

O presidente da EMTU, José Ignácio Sequeira de Almeida, atribui as baixas notas apresentadas pelas empresas que operam no Grande ABC à fragilidade do regime de permissão.

As 19 empresas avaliadas têm uma permissão para operar que tira autonomia da EMTU para cobrar investimentos e melhorias.

Segundo Almeida, o processo de licitação para a concessão da área cinco, que compreende o Grande ABC, está em andamento e deve ser concluído até maio. “No máximo em quatro meses (após maio) acredito que as empresas já estejam operando por meio da concessão”, prevê.

Almeida reforça que só por meio desta nova modalidade de trabalho, será possível garantir mais qualidade ao transporte intermunicipal. “Os contratos de permissão são antigos, precários e frágeis. Com a concessão, unimos o interesse do empresário no lucro e a intenção do Estado em oferecer um serviço público de qualidade.”

A Intervias e a Metra, concessionárias que não obtiveram Índice de Qualidade do Transporte superior a 7, serão multadas.

Fonte: Diário do Grande ABC

quarta-feira, 16 de abril de 2008

NOTICIA

Marcopolo conclui produção do seu centésimo ônibus na Rússia


A Russian Buses Marco, joint venture entre a Marcopolo e a Ruspromauto, fabricante de veículos comerciais na Rússia, contabilizou a marca de cem microônibus produzidos no país. O veículo será usado para o transporte urbano na região. O microônibus número 100 é um modelo Real que foi montado na planta da empresa em Pavlovo - a 400 quilômetros de Moscou. Além dessa, a Russian Buses tem outra unidade na cidade de Golitsino, onde monta os ônibus rodoviários modelos Andare 850 e 1000. A Marcopolo também produz no país peças plásticas para tratores, ônibus, motos para neve e caminhões por meio de uma sociedade com a Tecnoart.


Fonte: Webtranspo

terça-feira, 15 de abril de 2008